Melhoramento genético: a ciência em busca da melhor carne

Já foi confirmado que o melhoramento genético aprimora o desempenho dos animais, e o resultado pode ser comprovado no prato. Nos últimos anos, a procura por carne de qualidade aumentou significativamente. De acordo com um levantamento feito pelo IBGE, em 2018, os brasileiros estão consumindo mais carne, registrando um crescimento médio de 2% ao ano.

 E não é qualquer carne. O brasileiro está aprendendo a comer carne e hoje procura por qualidade, maciez e padronização. Mas essas características não acontecem ao acaso. Todo processo tem início da escolha da melhor genética aliada a manejo, nutrição, sanidade, entre outros fatores.

O melhoramento genético animal voltado para qualidade de carne avançou muito nos últimos ano. Tem como objetivo melhorar ou fixar alguma característica física de importância para qualidade carne, como mais maciez, mais suculência, cor, textura e quantidade de gordura.

Por meio do melhoramento genético é possível aumentar a área de lombo, criar mais espessura de gordura e mais marmoreio. São características que resultam numa carne mais suculenta, com excelente textura, muito macia e de sabor inigualável.

A genética é hoje um importante e indispensável fator na busca por mais qualidade de carne. E a VPJ Alimentos sai na frente ao abastecer o mercado com produtos de qualidade superior e procedência.

É uma das maiores produtoras de carne angus do Brasil e já foi eleita por duas vezes, por meio de voto popular, como a melhor fornecedora nacional de carne de qualidade. Também é pioneira na certificação Angus Gold, que classifica a carne seguindo o mesmo padrão de qualidade utilizado pelos americanos.